O Grupo de Estudos dos Novos Ilegalismos da Universidade Federal Fluminense (GENI-UFF) é um grupo de pesquisa registrado no diretório de grupos de pesquisa do CNPq e especializado em temas associados às diferentes formas de violências e os conflitos sociais. O GENI-UFF se beneficia de estar sediado na Universidade Federal Fluminense, cuja centralidade na formação de recursos humanos é reconhecida em nível nacional e internacional. Neste espaço tão rico de formação e pesquisa na área, o GENI-UFF vem desenvolvendo projetos de pesquisa que envolvem discentes e docentes provenientes dessa rede institucional da UFF. Também é fundamental para o GENI-UFF a participação em redes interinstitucionais com outros grupos de pesquisa sediados em diferentes universidades brasileiras. As parcerias que o GENI-UFF desenvolve com diferentes organizações da sociedade civil são fundamentais para nossa existência, dado que a atuação coletiva do grupo é voltada para a incidência no debate público. Essas diferentes articulações fazem parte de um posicionamento do GENI-UFF, que prioriza redes de pesquisa e atuação que envolvam diferentes grupos de pesquisadores para produzir estudos que ajudem a sustentar o debate público e a tomada de decisões políticas baseadas em dados e evidências científicas. Os pesquisadores do GENI-UFF atuam simultaneamente em diversas linhas de pesquisa: os chamados mercados informais e ilegais e suas formas de controle sociais; os coletivos criminais, suas relações com as práticas de poder, disputas e territorialidades; políticas de segurança pública e o governo da violência e do crime; prisão e encarceramento. Os ilegalismos, transversais a todos esses temas, pontuam os jogos de poder e as disputas travadas nos limiares da legalidade e ilegalidade, sendo perspectiva analitica partilhada entre os pesquisadores do grupo.

COORDENAÇÃO

Daniel Veloso Hirata

Sociólogo. Professor do Departamento de Sociologia e Metodologia das Ciências Sociais da Universidade Federal Fluminense, do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Direito (PPGSD-UFF) e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia (PPGS-UFF) da mesma universidade. . Professor Visitante na Universidade de Lille 1, França. Bolsista do programa JCNE – FAPERJ e bolsista produtividade do CNPq. Autor de “Sobreviver na Adversidade” (2018).
http://lattes.cnpq.br/4886588496142072

Carolina Christoph Grillo

Doutora em Ciências Humanas (Antropologia Cultural) pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (PPGSA/UFRJ), com estágio de doutorado sanduíche na Universidade de Lille I, França. Foi bolsista de pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação em História, Política e Bens Culturais (PPHPBC) da Fundação Getúlio Vargas (FGV-Rio) e do Departamento de Sociologia da Universidade de São Paulo (USP). Atua como professora colaboradora e bolsista PNPD CAPES do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade Federal Fluminense (PPGS/UFF) e como coordenadora de pesquisas do GENI/UFF.
http://lattes.cnpq.br/4331600357583727

Diogo Lyra

Diogo Lyra é pesquisador do Geni/UFF. Doutor em Sociologia pelo IUPERJ – Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (2010), é também Mestre em Sociologia pela mesma instituição (2004), com graduação em Direito pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (2002). Com Pós-Doutorado pelo Social Science Research Council (SSRC) – Drugs, Security and Democracy Fellowship Program (2014) e pelo Núcleo Interdisciplinar de Estudos sobre a Desigualdade (NIED) do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia da UFRJ (2013). Autor de “A República dos Meninos: juventude, tráfico e virtude” (2013).
http://lattes.cnpq.br/7154494824321592

Renato Dirk
pesquisador do Geni/UFF. Cientista social pela UFF e mestre em Estudos Populacionais e Pesquisa Social pela ENCE/IBGE. Atua há mais de vinte anos com pesquisas quantitativas na área de segurança pública e justiça criminal. Atuou também nas esferas públicas estadual e municipal, foi consultor de Ongs e empresas privadas de pesquisa.

PESQUISADORES ASSOCIADOS

Antonio Carlos Rafael Barbosa

Professor Associado II do Departamento de Antropologia e do Programa de Pós-graduação em Antropologia da Universidade Federal Fluminense. Doutor em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro /Museu Nacional (2005). Tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em Antropologia Política, Antropologia Simétrica e Teoria Antropológica, atuando principalmente nos seguintes temas: movimentos minoritários; ilegalismos; políticas públicas sobre drogas; sistema penitenciário. É autor do livro “Um abraço para todos os amigos: algumas considerações sobre o tráfico de drogas no Rio de Janeiro” e organizador, em colaboração, do livro “(I)legal: etnografias em uma fronteira difusa”. Atua no Núcleo de Pesquisa “Cosmopolíticas” da Universidade Federal Fluminense.
http://lattes.cnpq.br/7523292270411548

Bruno Cardoso
Bruno Cardoso é Professor Associado do Departamento de Sociologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IFCS/UFRJ) e do Programa de Pós-graduação em Sociologia e Antropologia (PPGSA/UFRJ), onde também fez Mestrado (2005) e Doutorado (2010). Desde 2003 é pesquisador do Núcleo de Estudos de Cidadania, Conflito e Violência Urbana (NECVU – IFCS/UFRJ), onde vem desenvolvendo e orientando pesquisas sobre tecnologias de segurança e vigilância, violência e gestão urbana. A partir do interesse e das pesquisas em tecnologias de vigilância e de governo, em 2011 participou da fundação da Rede Latino-Americana de Estudos sobre Vigilância, Tecnologia e Sociedade (Lavits), da qual faz parte desde então do conselho gestor. A partir de 2017 é também coordenador do Laboratório de Estudos Digitais (Led/UFRJ), voltado para a temática da internet, assim como para a realização de pesquisas em ambiente digital.
Fernando Rabossi

Fernando Rabossi é Professor Associado do Departamento de Antropologia Cultural e docente do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal de Rio de Janeiro. Possui graduação em Ciências Antropológicas pela Universidade de Buenos Aires (1997), mestrado em Migrações Internacionais e Relações Étnicas pela Universidade de Estocolmo (1999) e doutorado em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004). Foi bolsista recém-doutor (PRODOC/CAPES) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ, 2005-2007) e Professor Visitante no PPGAS (Museu Nacional, UFRJ, 2007-2009). Coordena, junto a Federico Neiburg (Museu Nacional), o Núcleo de Pesquisas em Cultura e Economia (www.cultura-economia.org). Atua principalmente nos seguintes temas: mercados, fronteiras, migrações, globalização, etnografia e cultura.

Michel Misse

Professor do quadro permanente do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professor Visitante, desde 2019, junto ao Programa de Pós-Graduação em Justiça e Segurança Pública da Universidade Federal Fluminense. Professor Titular de Sociologia aposentado do Departamento de Sociologia do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Pesquisador 1-B do CNPq. Cientista do Nosso Estado da FAPERJ. Dirigiu o Departamento de Ciências Sociais (1984-86) e por duas vezes o Departamento de Sociologia da UFRJ. Fundou e dirige o NECVU – Núcleo de Estudos em Cidadania, Conflito e Violência Urbana da UFRJ desde 1999.
É membro do Comitê Científico do GERN – Groupe Européen de Recherche sur les Normativités -, com sede em Paris, França. Foi professor visitante na Universidade de Lille 1, na França, pesquisador visitante na Universidade do Texas, em Austin, Estados Unidos da América e professor visitante na Universidade de la Fronteira, Chile. Foi Diretor Geral da Editora UFRJ entre agosto de 2012 e outubro de 2019. Foi conferencista nas Universidades Jaharlawal Nehru, Puna e Goa (Índia), Berlim, Hamburgo e Bielefeld (Alemanha), Luxemburgo (Luxemburgo), Maison de Sciences de l´Homme, Paris e Lille 1(França), Londres (Inglaterra), Antioquia e EAFIT (Medellin, Colômbia), Buenos Aires e Flacso (Argentina), Ottawa (Canada), Woodrow Wilson Center (Washington), Texas at Austin, Arizona at Tucson, Florida e California at Santa Barbara (Estados Unidos), CIESAS e Colegio de Michoacán (México), Universidad de la Frontera (Chile), Universidad Central de Venezuela, Caracas, e em varias universidades brasileiras. Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Teoria Sociológica e Sociologia Urbana, atuando principalmente nos seguintes temas: sociologia da violência, comportamento desviante, drogas, criminalidade, violência urbana e controle social.
http://lattes.cnpq.br/6318695398971643.

PESQUISADORES

PARCEIROS

FOGO CRUZADO
https://fogocruzado.org.br/

REDES DA MARÉ
https://www.redesdamare.org.br/

DEFENSORIA
https://defensoria.rj.def.br/

NECVU
http://necvu.com.br/

OBSERVATÓRIO DAS METRÓPOLES
https://www.observatoriodasmetropoles.net.br/

NUCEC
http://www.nucec.net/

NÚCLEO DE ESTUDOS DA VIOLÊNCIA (NEV/USP)
https://nev.prp.usp.br/

PISTA NEWS
https://www.youtube.com/channel/UC9oH3LThQJMcmxQ0-5UDwuQ
https://twitter.com/newspista

REDE FLUMINENSE DE PESQUISAS SOBRE VIOLÊNCIA SEGURANÇA PÚBLICA E DIREITOS HUMANOS
https://www.youtube.com/channel/UC95Im9zVKrbqpxGrZmXljUw